Cespe/UnB será responsável pelo concurso do Tribunal de Justiça

442

O cronograma do concurso público deve ser anunciado em breve pelo TJ/TO – Foto: Divulgação

O Tribunal de Justiça do Tocantins publicou ato no Diário da Justiça nº 4282 a contratação do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe/Cespe) para a realização de concurso público no Poder Judiciário do Estado.

O contrato é no valor de R$ 1.060.001,32 e inclui serviços especializados de planejamento, organização, execução e acompanhamento de concurso público para atender as necessidades do Poder Judiciário do Tocantins.

De acordo com informações do jornalista Lailton Costa do Jornal do Tocantins, o concurso terá 30 vagas para preenchimento imediato, além de cadastro reserva. Os salários irão variar de R$ 7.093,74 para os cargos de técnico judiciário (20 vagas e cadastro reserva), de R$ 11.876,31 para analista judiciário (10 vagas e cadastro reserva) e de R$ 13.703,43 para oficial de Justiça (apenas cadastro reserva).

O jornalista informou também que a empresa irá elaborar 22 provas objetivas para cada cargo, com 120 itens (50 de conhecimento básico e 70 de conhecimentos específicos). As provas discursivas serão 18 para cada área de atuação e uma para os cargos de nível médio. O concurso terá 205 das vagas para candidatos negros. Os valores da inscrição vão variar de R$ 95,00 para o cargo de nível superior e R$ 58,12 para o cargo de nível médio.

Cargos

O cargo de Analista Judiciário inclui dez vagas para formados em Direito, Ciências da Computação, Serviço Social, Ciências Contábeis, Arquitetura, Pedagogia, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Estatística e Psicologia. Já o cargo de Técnico Judiciário inclui profissionais para Apoio Judiciário e Administrativo (12 vagas) e Programador de Computadores (oito vagas).

Histórico

O último certame realizado pelo órgão foi no ano de 2008, ou seja, há 10 anos. Na época, a remuneração variava entre R$ 2.617,12 para nível superior e R$ 1.979,01 para os cargos de nível médio.

No dia 15 de fevereiro deste ano, o Sindicato dos Oficiais de Justiça e Associação de Servidores (Sinsjusto) protocolou pedido de abertura de concurso de remoção interna previamente ao do edital concurso público, o que despertou o alerta de que o TJ/TO estivesse próximo de realizar um novo certame.

De acordo com o site do Estratégia Concursos, o TJ/TO vem com um déficit considerável em seu quadro de servidores, que já conta com  357 cargos vagos, sendo 143 vagas para Técnico Judiciário, 139 para Analista Judiciário e o restante para demais cargos como Auxiliar Judiciário, Escrivão e Oficial de Justiça.

 

Comentários no Facebook